Edição nº 87 - 22 de setembro de 2006

Profissão Contábil: Instrumento de Cidadania

** Acesse aqui o Boletim na íntegra **


Manchetes

 

 

  • A inclusão do ICMS no cálculo da Cofins está praticamente condenada.

 

  • Secretario diz que o Brasil quebra se baixar à tributação.

 

  • Sistema CFC/CRCs prepara marco histórico

 

  • INSS muda sistema para auxílio-doença.

 

  • Correio lança selo em comemoração aos 60 anos da profissão contábil.

 

Veja nesta Edição as Alterações na Legislação e mais...

  • Mensagem do Presidente do CRCBA sobre o dia do contador.  
  • Diversos artigos contábeis sobre:
    • Ativo Imobilizado – reparos e conservação e substituição de peças.
    • Adiantamentos recebidos de clientes.
    • Devolução de capital em bens
    • Transcrição das demonstrações financeiras no livro diário.
    • Retificação de lançamentos contábeis.
    • Comissão vinculada ao recebimento da venda.
  • Temas Contábeis - Brasil traça mudança para se adequar ao perfil Global
    Comentário da Semana – Cofins de profissionais liberais. Um novo enfoque.
  • Decreto Federal dispõe sobre a concessão do Certificado de Entidade Beneficente de Assistência Social.
  • Decreto Federal Regulamenta a Lei no 10.962, de 11 de outubro de 2004, e dispõe sobre as práticas infracionais que atentam contra o direito básico do consumidor de obter informação adequada e clara sobre produtos e serviços.
  • Prefeitura do Salvador  adota nota fiscal eletrônica  - Projeto piloto para recolhimento do ISS começou há uma mês para prestadores de serviço do SUS.
  • Multa do FGTS não vale para aposentado que continua a trabalhar.
  • Eleições 2006 – Empregados convocados pela Justiça Eleitoral.
  • Trabalhista - Programa Nacional de Estímulo ao Primeiro Emprego para os Jovens.

 

Clique abaixo e confira:

 

Livros e Artigos

Biblioteca

Links Úteis

 

 

As notícias exibidas semanalmente pelo Boletim Eletrônico do CRCBA são extraídas dos principais periódicos do país e, portanto, são de inteira responsabilidade de quem as publicou originalmente, ficando, assim, o CRCBA isento de qualquer opinião, tendência ou veracidade da informação.