Edição nº 86 - 15 de setembro de 2006

Profissão Contábil: Instrumento de Cidadania

** Acesse aqui o Boletim na íntegra **


Manchetes

 

 

  • Mínimo Maior somente com mais imposto.
  • Lamentavelmente salário das mulheres somente alcançará os dos homens em 2081.
  • Empresas somente terão janeiro para entregar a DIRF anual.
  • Novo padrão contábil eleva divida de bancos que se socorreram ao PROER.
  • Investimentos caem à metade no governo Lula.
  • Declaração anual de isento já pode ser entregue via internet

Veja nesta Edição as Alterações na Legislação e mais...

  • Excelente trabalho sobre a profissão da contabilidade e a ética.
  • Relatório técnico da Câmara ética do CFC sobre formalidades na escrituração contábil.
  • Leia importantes artigos contábeis sobre:
  1. Divergência entre estoque físico e contábil.

  2. Armazenamento de documentação contábil em CR ROM.

  3. Demonstrações contábeis obrigatórias.

  4. Baixa contábil de créditos liquidados.

  5. Classificação das contas no grupo do ativo.

  6. Devolução de capital em bens.

  7. Aquisição de imóveis para investimento.

 

  • Comentário s/isenção do ir s/ganho capital alcance art. 39.
  • Nota fiscal eletrônica –revolução empresarial.
  • Decreto federal altera suspensão do pis/cofins na aquisição de maquinas e equipamentos.
  • Alterada tabela de incidência do ipi em alguns produtos.
  • Prefeitura do Salvador altera normas sobre iss substituído e retenção na fonte obrigatória, altera também a base de calculo de iss  itens 4.22 e 4.23.
  • CEF divulga material orientativo sobre parcelamento do fgts.
  • TSE nega hora extra em prontidão para motoristas.
  • INSS – alterado substancialmente a política de afastamento e retorno. Agora não necessita mais de perícia.
  • PERD/COMP compensação indevida.

Clique abaixo e confira:

 

Livros e Artigos

Biblioteca

Links Úteis

 

 

As notícias exibidas semanalmente pelo Boletim Eletrônico do CRCBA são extraídas dos principais periódicos do país e, portanto, são de inteira responsabilidade de quem as publicou originalmente, ficando, assim, o CRCBA isento de qualquer opinião, tendência ou veracidade da informação.