Acesse o Boletim Eletrônico - CRCBA no seu navegador: http://www.crcba.org.br/boletim
Conselho Regional de Contabilidade do Estado da Bahia
Edição n.º 36 - 26 de agosto de 2005

Profissão Contábil: Instrumento de Cidadania

Confira abaixo as legislações e informações de seu interesse e uso diário.
Acesse clicando nos links respectivos e bom uso!

Sua Biblioteca

Códigos:
[Tributário Nacional]
[Tributário Estadual]
[Tributário Municipal-SSA]
[Ética do Contabilista]
[Civil Brasileiro]
[Penal Brasileiro]
Regulamentos:
[Imposto de Renda]
[ITR]
[SIMPLES]
[PIS/COFINS]
[IPI]
[Aduaneiro]
[Previdência Social]
[ICMS-Bahia]
[DMS-Salvador]
[Perguntas e Respostas - SIMPLES]
Receita Federal:
[Agenda Tributária]
[Tabela de IR Retido na Fonte]
[Tabela IPI]
[Novidades da Receita]
[Taxa de Juros-SELIC]
[Notícias da Receita]
[Certidão PF]
[Certidão PJ]
[Comércio Exterior]
[CSLL]
[DACON]
Outros:
[Constituição Brasileira]
[Constituição Baiana]
[Lei de Resp. Fiscal]
[Lei n.º 4320/64]
[Lei das SA (Atualizada)]
[CLT]
[Publicações On-line-CFC]
[NBCTs
[Resoluções CFC]
[Resoluções CRCBA]
[Notícias SEFAZ SSA]
[Certidão PGFN]

Seus Links

Entidades de Classe:
[CFC - Conselho Federal de Contabilidade]
[AIC]
[AUDIBRA]
[CVM]
[IASB]
[IBRACON]
[FENACON]
[SESCAP]
[SINDCEB]
Outros:
[Receita Federal]
[Procuradoria-Geral da Fazenda Nacional - PGFN]
[Fazenda Estadual]
[Fazenda Municipal-SSA]
[Junta Comercial-Bahia]
[Presidência da República]
[IOB]
[Fiscosoft]
[FVCConsult]
[Conheça a Bahia (Bahia.com.br)]

Programa de Fiscalização da Prefeitura de Salvador - Bahia

Contabilista veja se seu cliente está na programação de Fiscalização. Clique aqui.

Eventos
 

Eventos programados:
Clique aqui para ver os eventos programados...

Eventos realizados:
Clique aqui para ver outros...

Para sua reflexão

  • Tenha firmeza em suas atitudes e persistência em seu ideal.
  • Mas seja paciente, não pretendendo que tudo lhe chegue de imediato.
  • Há tempo para tudo.
  • E tudo o que é seu vira às suas mãos, no momento oportuno.
  • Saiba esperar o momento exato em que receberá os benefícios que pleiteia.
  • Aguarde com paciência que os frutos amadureçam para que possa apreciar devidamente sua doçura.

Eventos em Destaque

Grande Jornada Contábil de Morro do Chapéu

O CRCBA, dando continuidade ao seu trabalho de proporcionar a classe contábil o aprimoramento de seus conhecimentos, vem realizando "Grandes Jornadas Contábeis", em diversas cidades do interior do estado. A primeira aconteceu em Vitória da Conquista e reuniu mais de 200 participantes.

   

No dia 19/08/2005 foi na cidade de Morro do Chapéu que o evento reuniu profissionais e estudantes para a Grande Jornada Contábil de Morro do Chapéu.

Realizada no Hotel Gruta dos Brejões, a jornada discutiu "A Importância do Tripé: Empresa, Contabilista e Fisco" e "A Obrigatoriedade da Contabilidade e a Adoção do Contrato de Prestação de Serviços nos Termos do Código Civil", ministradas, respectivamente, pelo Vice-Presidente Técnico e de Desenvolvimento Profissional, Conselheiro Hildebrando Abreu, e pelo Fiscal do CRCBA, Reli Mota Cabral.

   

Estiveram presentes o Presidente do CRCBA, Edmar Sombra Bezerra, o Coordenador de Eventos e Conselheiro Antônio Carlos Nogueira Cerqueira, a Chefe da Agência da Receita Federal do Brasil, Maridilva Rocha Costa de Freitas e a Gerente de Micro e Pequenas Empresas da Desenbahia, Maria Gabriela Seixas.


Grande Jornada Contábil de Xique-Xique

No dia 20/08/2005 a Grande Jornada Contábil foi realizada na cidade de Xique-Xique, no Clube da Fraternidade Zita Magalhães, e contou com a ilustre presença do Prefeito de Xique-Xique, Reinaldo Braga Filho, e do Deputado Estadual, Reinaldo Braga.

   

A Gerente de Micro e Pequenas Empresas da Desenbahia, Maria Gabriela Seixas, também estive presente no evento que teve como programação: Palestra sobre Sintegra e Alterações do Simbahia, palestrando o Auditor Fiscal da SEFAZ/BA, Anselmo Leite Brum; Palestra sobre A Importância do Tripé: Empresa, Contabilista e Fisco, palestrando o Vice-Presidente Técnico e de Desenvolvimento Profissional, Conselheiro Hildebrando Abreu; e Palestra sobre Tributos Federais, Obrigações Acessórias do Lucro Presumido Simples - Revisão Geral na Legislação, palestrando o Coordenador de Eventos e Conselheiro Antônio Carlos Nogueira Cerqueira.

   

 

Aproveitando a oportunidade, o Presidente do CRCBA, Edmar Sombra Bezerra, prosseguindo com o trabalho de informatizar as delegacias, fez a entrega da impressora ao Delegado do CRCBA na cidade de Xique-Xique, Antônio Carlos Gomes Pereira. Em seguida foi realizada entrega de carteira de Habilitação ao Exercício Profissional aos novos contabilistas de Xique-Xique.


Palestra de Apresentação do Cadastro Sincronizado

Foi realizada, no dia 23/08/2005, no Auditório da Fundação Visconde de Cairu, Palestra de Apresentação do Cadastro Sincronizado, ministrada por Eraldo Leal Lemos.

   

O projeto piloto integrará os novos procedimentos de cadastramento no âmbito da Secretaria da Receita Federal, bem como das Secretarias de Fazenda dos Estados da Bahia e de São Paulo, tornando assim o CNPJ o identificador único das pessoas jurídicas e demais entidades.

   

Estiveram presentes no evento o Presidente do CRCBA, Edmar Sombra Bezerra, a Conselheira, Iara Luisa de Santana Dórea, o Delegado da Receita Federal em Salvador, Tito Augusto César Pires de Viveiros, o Gerente de Informações Econômico-Fiscais, Carlos Mauricio de Sena Cova, o Plantonista do CNPJ da Delegacia da Receita Federal de Salvador, Alberto César Batista e o Assessor da Superintendência de Administração Tributária da SEFAZ estadual, João Osvaldo Borges.

Os alimentos arrecadados no evento foram entregues a Sociedade Liga da Lauro de Freitas.


Solenidade de Habilitação ao Exercício Profissional - Camaçari

No dia 24/08/2005 foi realizada, na Câmara Municipal da cidade de Camaçari, Solenidade de Habilitação ao Exercício Profissional.

O evento teve início com Palestra Motivacional, proferida pela Profª Célia Oliveira de Jesus Sacramento, e seguida da Palavra do Presidente do CRCBA, Edmar Sombra Bezerra.

   

A Coordenadora da Comissão Estadual do Projeto Mulher Contabilista na Bahia, Contadora Maria Constança Carneiro Galvão, esteve presente no evento para lançamento do Projeto Mulher Contabilista.

   

Após a palavra do Paraninfo da turma, o Delegado da 32ª Delegacia do CRCBA, o Contabilista José Carlos Alves Silveira, foram entregues as carteiras aos recém registrados.

Também estiveram presentes a Conselheira Iara Luisa de Santana Dórea, o Conselheiro Hélio Barreto Jorge, e o Presidente do Sescap, Fernando César Passos Lopo.

Manchetes
 

26ª Conferência Interamericana de Contabilidade - Salvador/BA26ª Conferência Interamericana de Contabilidade - Salvador/BA

Entre os dias 23 a 26 de outubro, nossa capital (Salvador) irá sediar a 26ª Conferência Interamericana de Contabilidade, um dos mais importantes eventos voltados para a classe contábil no mundo.
Clique aqui ou acesse o endereço www.26cic.com.br e veja tudo sobre a 26ª CIC. Inscrições abertas!


CONTABILISTAS GANHARÃO REVISTA ELETRÔNICA PARA PUBLICAR TRABALHOS ACADÊMICOS


BC apura fraude contábil no balanço - Folha de S. Paulo

Mercado contábil procura profissional mais qualificado - DCI


"Querem acabar com o meu governo'', diz presidente - Estado de S.Paulo - SP

Lula afirma a ministros que não agüenta mais o "denuncismo" e o "vale-tudo" que o impedem de governar.


ASSINE AQUI A REVISTA BRASILEIRA DE CONTABILIDADE

Conselhos Federal e Regional de Contabilidade
Novidades da Legislação e da Profissão
Matérias Contábeis

Resolução CONSELHO FEDERAL DE CONTABILIDADE - CFC nº 1.017 de 21.01.2005

Autoriza os Conselhos Regionais de Contabilidade a eleger conselheiros com mandato complementar.


Contabilidade - Ativo Imobilizado - Bem fabricado pela própria empresa - Custo de aquisição - EDITORIAL IOB


Contabilidade - Contabilista - Fixação do valor dos serviços profissionais - EDITORIAL IOB


RESOLUÇÃO Nº 1031 DE 18.08.2005

Qualificação Técnica Cadastro Auditores Independentes.


Resolução CONSELHO FEDERAL DE CONTABILIDADE - CFC nº 1.030 de 28.07.2005

Altera a Resolução CFC nº 971/03 que dispõe sobre as eleições diretas dos Conselhos Regionais de Contabilidade, e dá outras providências.


CFC DIVULGA NOVA RESOLUÇÃO QUE TRATA DAS NORMAS PARA O EXAME DE QUALIFICAÇÃO TÉCNICA


PROJETO MULHER CONTABILISTA
Mulher Contabilista

O projeto tem como objetivo principal promover o aprimoramento técnico-cultural, por meio de desenvolvimento de ações de incentivo a uma maior participação das mulheres contabilistas na vida social e política do País, como forma de destacar o papel e a importância da mulher no contexto social, além de impulsioná-las ao empreendedorismo.

O I Encontro Nacional da Mulher Contabilista aconteceu no Rio de Janeiro, em 1991, junto com a 43ª Convenção dos Contabilistas do Estado do Rio de Janeiro. No ano seguinte, o evento foi realizado na cidade de Salvador (1992) e, em 1999 em Maceió (AL).

O evento teve a sua maior expressão em 2003 durante o IV Encontro Nacional da Mulher Contabilista, que reuniu cerca de 900 contabilistas em Belo Horizonte (MG). Durante os três dias de evento, foram discutidas questões como a desigualdade nos salários, a jornada múltipla e a competitividade.

Hoje as mulheres representam 32% dos profissionais da Contabilidade. Ao todo, são cerca de 1096.000 (cento e nove mil) mulheres contabilistas em plena atividade. A data da realização do próximo encontro está prevista para 2005.

Coletânea de Comentários

A IMPORTÂNCIA DO CONTROLE INTERNO NA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA COMO INSTRUMENTO DE BUSCA DO BEM-ESTAR DA COLETIVIDADE
MÔNICA MURINELLY*
 

Na atual conjuntura política e econômica, vivemos numa sociedade onde muito se tem falado em desvios e corrupções. Nesta ótica, o controle interno tem função primordial, onde, conjugado à Administração Pública deve-se implantar uma seqüência de controles, a fim de garantir a legitimidade da aplicação dos recursos públicos.

O controle interno é fundamental para acompanhar a execução orçamentário-financeira dos programas, apontar falhas, zelar pela utilização e manutenção do patrimônio público. Para isso, tem-se que a missão constitucional do controle seja ele interno ou externo, é verificar a existência de falhas e deficiências administrativas, propondo sua correção, dando base a uma boa gestão governamental.

É salutar informar que, a Administração Pública deve atender ao interesse coletivo. Assim, visando o bem-estar da coletividade, busca através da transparência nos atos administrativos salvaguardar o erário público.

Notícias sobre a má utilização do dinheiro público, decorrente da omissão ou má-fé de alguns gestores que parecem esquecer o patrimônio público como pertencente à coletividade, tornaram-se rotineiras. Para tanto, o controle interno como instrumento de apoio do Gestor possibilita um gerenciamento a contento das informações entre a coisa pública e a coletividade. Na realidade, a Administração Pública possui como característica teleológica o bem-estar da população mundana, e para sua operacionalização a efetiva necessita de mecanismos de controle e acompanhamento; a fim de proporcionar a transparência da gestão, bem como respeitar o que preceitua a Lei de Responsabilidade Fiscal; a qual determina o planejamento, a transparência e o controle.

À medida que a Administração Pública se organiza, seja no nível municipal, estadual ou federal, tem-se a necessidade de verificar se os anseios da sociedade estão sendo atingidos e respeitados, ou ainda se os recursos estão sendo auferidos eficazmente.

O controle interno exercido por auditorias, procuradorias ou afim, tem seus órgãos integrados no próprio âmbito da Administração, que executam os atos controladores. Dessa forma, trabalhando em conjunto com os Gestores, o controle interno busca facilitar a otimização das informações geradas pela Administração Pública.

Todavia, é oportuno relatar que, o fato do controlador interno pertencer à esfera pública na qual atua, não implica estar subordinado a ela, mas sim possui total autonomia da realização dos trabalhos. Assim, possibilita uma visão crítica que poderá levar a percepção do atingimento dos anseios da sociedade.

Os atos oriundos da Administração Pública ao serem utilizados necessitam de mecanismos de controle, a fim de possibilitar a transparência da gestão servindo como elo de ligação entre o Governo e o cidadão.

Há uma tendência para o estreitamento entre Administração Pública e sociedade, e, para tanto, os meios a serem utilizados pela Administração na consecução do bem-estar da coletividade são mecanismos de controle. É salutar que o controle interno funcione como um instrumento de verificação da regularidade dos atos administrativos e tem papel de destaque para obtenção de uma execução orçamentária e financeira correta e sem desvios. Portanto, busca a execução de sua função finalística, de forma a vislumbrar a otimização dos resultados na conjuntura administrativa perante a sociedade.

 

*MÔNICA MURINELLY: Contadora e Estudante de Direito da Faculdade Farias Brito - FFB

Artigo publicado na coluna do Jornal O Povo do dia 05/08/2005.

Novidades da Legislação

Tributos Federais

Leia aqui dezenas de perguntas e respostas sobre o imposto "SIMPLES"


RECEITA FEDERAL DIVULGA NORMAS PARA A APRESENTAÇÃO DA DECLARAÇÃO ANUAL DE ISENTOS
Publicado por www.fiscosoft.com.br

Prazo de entrega começa em 1º de setembro e termina em 30 de novembro.O supervisor nacional do Imposto de Renda, Joaquim Adir, anunciou nesta segunda-feira (22) as regras para entrega da Declaração Anual de Isento 2005. As normas estão previstas na Instrução Normativa 559. De acordo com o supervisor, a única novidade esse ano é a possibilidade de apresentar o documento no Caixa Aqui, da Caixa Econômica, cujo sistema está presente em todos os municípios do país.

A entrega da declaração pode ser feita nas agências bancárias, casas lotéricas, Correios e internet, no site da Receita (www.receita.fazenda.gov.br). A taxa cobrada nos bancos e loterias será de R$ 1,00 e nos Correios, R$ 2,40.


Instrução Normativa SECRETARIA DA RECEITA FEDERAL DO BRASIL - RFB nº 562 de 19.08.2005

Dispõe sobre a aplicação do regime aduaneiro de admissão temporária dos bens destinados a competições desportivas internacionais.


Instrução Normativa SECRETARIA DA RECEITA FEDERAL DO BRASIL - RFB nº 561 de 19.08.2005

Altera a Instrução Normativa SRF nº 4, de 10 de janeiro de 2001, que dispõe sobre a aplicação do regime aduaneiro especial de exportação e importação de bens destinados às atividades de pesquisa e de lavra das jazidas de petróleo e de gás natural (Repetro), e dá outras providências.


Instrução Normativa SECRETARIA DA RECEITA FEDERAL DO BRASIL - RFB nº 559 de 19.08.2005

Dispõe sobre a Declaração Anual de Isento de 2005 (DAI2005).


Instrução Normativa SECRETARIA DA RECEITA FEDERAL DO BRASIL - RFB nº 558 de 19.08.2005

Dispõe sobre modelos de certidões acerca da situação do sujeito passivo em relação aos tributos administrados pela Receita Federal do Brasil.


Dimob - Apresentação fora do prazo - Penalidades - EDITORIAL IOB


TRIBUNAL AFASTA INCIDENCIA DE COFINS NA IMPORTAÇÃO POR EMPRESA ENQUADRADANO REGIME FISCAL DO SIMPLES


AGÊNCIA DE PROPAGANDA E PUBLICIDADE
Alteração na Base de Cálculo do PIS/Pasep e da Cofins

O art. 13 da Lei nº 10.925, de 23 de julho de 2004, determina a exclusão da base de cálculo do PIS/Pasep e da Cofins das agências de publicidade e propaganda, das importâncias pagas diretamente ou repassadas a empresas de rádio, televisão, jornais e revistas, quando apurados na forma não-cumulativa, sendo vedado o aproveitamento do crédito em relação às parcelas excluídas.

O Ato Declaratório Interpretativo SRF nº 8, de 12.8.2005 (DOU de 15.8.2005), dispõe que o art. 13 acima se aplicam aos fatos geradores ocorridos a partir de 23 de outubro de 2004. Portanto, antes dessa data, todas as receitas das Agências de Publicidade e Propaganda eram tributadas pelo PIS/Pasep e pela Cofins, às alíquotas de 1,65% e 7,6%, respectivamente, independentemente de repasse aos veículos de comunicação, mas admitindo o aproveitamento do crédito em relação a esses repasses.


ATO DECLARATÓRIO EXECUTIVO RFB Nº 47, DE 18 DE AGOSTO DE 2005

Atos Jurídicos Estadual e Legislação do ICMS e outros Tributos - Bahia

PERGUNTAS E RESPOSTAS SOBRE TRIBUTOS ESTADUAIS

TAXAS DE PODER DE POLICIA

1. Quando é cobrada a taxa pela prestação de serviços?
No momento anterior à prestação efetiva ou potencial do serviço de policiamento.

2. Qual é a legislação que normatiza as taxas?
As hipóteses de incidência, sujeição passiva, base de cálculo, sanções aplicáveis, entre outras, estão regulamentadas esparsamente em diversas normas, como a Constituição Federal (Título VI, Capítulo I, Seção I), Constituição Estadual, Lei 3.956/81 (Código Tributário Estadual, art. 83 à 87), Decreto 28.595/81 (Regulamento das Taxas) e a Portaria 636/98.

3. O que vem a ser o FEASPOL?
Constitui a sigla por que é conhecido o Fundo Especial de Aperfeiçoamento dos Serviços Policiais, instituído em 17/05/76, através da Lei n.º 3464, então denominado de FUNRESPOL, modificado pela Lei n.º 4562, de 01/11/85 e reorganizado pela Lei 6896, de 28/07/95.

4. Qual a finalidade do FEASPOL?
Este Fundo tem a finalidade precípua de prover recursos para os diversos projetos de modernização e investimento da Secretaria de Segurança Pública, contando para isto com a arrecadação de duas taxas: a do Exercício do Poder de Polícia e pela Prestação de Serviços, todas no âmbito da Secretaria de Segurança Pública.
Os recursos arrecadados pela SEFAZ são repassados à SSP, para emprego na compra de armas e munições, nas reformas e construções de delegacias, assim como o seu mobiliário, máquinas e materiais diversos.


Instrução Normativa SUPERINTENDENTE DE ADMINISTRAÇÃO TRIBUTÁRIA - BA nº 48 de 18.08.2005

Dispõe sobre a base de cálculo para efeito de incidência do ICMS do produto que menciona.


DECRETO Nº 9513, DOE de 11.08.2005

Procede à Alteração nº 64 ao Regulamento do ICMS e dá outras providências.

Atos Jurídicos Municipais e Legislação de ISS e Outros Tributos Municipais

Tire aqui suas duvidas tributarias com a sefaz de Salvador

- Perguntas mais freqüentes
- Converse com o auditor
- Consultas por e-mail

Legislação Trabalhista

- SAIBA TUDO SOBRE O SEGURO DESEMPREGO
- VEJA AQUI LEGISLAÇÃO SOBRE O EMPREGO DE DOMESTICO
- VEJA AQUI AS PRINCIPAIS REGRAS QUE NORTEIAM AS RELAÇÕES DE EMPREGO
- VEJA AQUI A LEGISLAÇÃO SOBRE O PAT - PROGRAMA DE ALIMENTAÇÃO AO TRABALHADOR
-
VEJA AQUI TUDO SOBRE A LEGISLAÇÃO DO FGTS


Portaria MTE nº 392, de 15.08.2005 - DOU de 16.08.2005

Dispõe sobre a possibilidade de adesão das empresas ao Programa Nacional de Estímulo ao Primeiro Emprego para os Jovens (PNPE), bem como sobre a concessão do "Selo Empresa Parceira do Programa Primeiro Emprego", e dá outras providências.


Portaria MTE nº 393, de 15.08.2005 - DOU de 16.08.2005

Dispõe sobre a substituição do empregado admitido nos termos do Programa Nacional de Estímulo ao Primeiro Emprego para os Jovens (PNPE), e sobre os seus períodos de afastamentos legais do trabalho.


Notícias gentilmente cedidas pelos parceiros do CRCBA:
FVCCONSULT   Câmara de Dirigentes de Empresas de Contabilidade do Estado da Bahia   IOB THOMSON   Fiscosoft

As informações contábeis e tributárias aqui publicadas não representam a totalidade das introduções e novidades da legislação, mas tão somente algumas selecionadas pelos nossos parceiros editores. Continue utilizando as outras fontes de informação de seu habitual acesso. Elas são e continuarão sendo, fontes imprescindíveis para seu aperfeiçoamento profissional. 

Informações de Entidades Vinculadas à Classe Contábil

Entidade

Espaço destinado aos sindicatos, associações, diretórios acadêmicos de faculdades de Ciências Contábeis e demais entidades da classe contábil.

Publicação de Livros, Artigos Técnicos e Científicos

Trabalhos do 17º Congresso Brasileiro de Contabilidade
Acesse o conteúdo dos 94 trabalhos selecionados para apresentação durante o evento e os cinco melhores artigos premiados em Santos/SP. Os arquivos estão disponibilizados por temas. Leia também o conteúdo das principais palestras proferidas no evento. Clique aqui e boa leitura!

Livros On-line

  1. Luca Pacioli - Um mestre do Renascimento
  2. Manual de Procedimentos Contábeis para Fundações e Entidades de Interesse Social - 2ª Edição
  3. Abordagens Éticas para o Profissional Contábil
  4. Contrato de Prestação de Serviços de Contabilidade
  5. Manual de Procedimentos Processuais - Sistema CFC/CRCs
  6. Fundo de Integração e Desenvolvimento da Profissão Contábil - FIDES
  7. Manual da Estrutura Contábil e Orçamentária do Sistema CFC/CRCs
  8. Manual de Procedimentos Contábeis para Fundações e Entidades de Interesse Social
  9. Agenda Legislativa – Sistema Contábil Brasileiro, edição 2003 - Parte 01
  10. Agenda Legislativa – Sistema Contábil Brasileiro, edição 2003 - Parte 02
  11. Normas sobre Eleições Sistema CFC/CRCs
  12. Mensagem a um Futuro Contabilista
  13. LRF Fácil - Guia Contábil da Lei de Responsabilidade Fiscal - Volume IV - Agenda das Principais Obrigações Municipais
  14. LRF Fácil - Guia Contábil da Lei de Responsabilidade Fiscal - Volume III - Demonstrações e Relatórios
  15. LRF Fácil - Guia Contábil da Lei de Responsabilidade Fiscal - Volume II - Instrumentos de Planejamento
  16. LRF Fácil - Guia Contábil da Lei de Responsabilidade Fiscal - Volume I - Aspectos Gerais
  17. Princípios Fundamentais e Normas Brasileiras de Contabilidade de Auditoria e Perícia
  18. Principios Fundamentais e Normas Brasileiras de Contabilidade
  19. O Combate à Corrupção - Nas Prefeituras do Brasil
  20. Exame de Suficiência 2003 - Sistema CFC/CRC´s
  21. Seleção de Pareceres da Câmara Técnica de 1994 a 2002 - Parte 01 do arquivo PDF
  22. Seleção de Pareceres da Câmara Técnica de 1994 a 2002 - Parte 02 do arquivo PDF
  23. Reforma Tributária
  24. Legislação da Profissão Contábil
  25. Manual de Procedimentos Contábeis para Micro e Pequenas Empresas

Outros trabalhos

Autor(es) Título
Adeildo Osório de Oliveira O Mundo Corporativo Influenciado pelo Movimento Contábil
Arthur Magalhães Andrade Um Mercado cada vez mais Competitivo 
Edvar Ximenes O Suplício dos Contabilistas no Atendimento pelos Órgãos Públicos 
Jocacio Ferreira Cerqueira e Wilson Pereira Oliveira Socialização da Informação Contábil para os Micro Empresários
José Carlos Travessa de Souza Auditoria em Shopping Center: Uso de Métodos quantitativos na avaliação da Omissão de Aluguéis
Luiz Fernando Coelho da Rocha Elementos sobre a Doutrina Científica do Neopatrimonialismo Contábil
Marcos Cintra Discriminação contra os prestadores de serviços
Marcos Cintra Ética tributária
Maurício Fernando Cunha Smijtink O caso das fraudes em empresas: de vilã, a Contabilidade tem tudo para se tornar heroína
Natólio de Souza Custo do Capital
Nivaldo Cleto Serviços disponibilizados pela Receita Federal na Internet, uma luz no final do tunel
Nourival Resende A lição dos inconfidentes
Odoni Pedro Floriani Auditoria: Do Gênesis aos dias de hoje
Pedro Coelho Neto MP 135: Disfarce para arrecadar mais
Prof. Dr. Antônio Lopes de Sá Análise de Balanços e Modelos Científicos em Contabilidade
Prof. Dr. Antônio Lopes de Sá As Matemáticas, o Social e a Classificação Científica da Contabilidade
Prof. Dr. Antônio Lopes de Sá Código de Ética e Mercado
Prof. Dr. Antônio Lopes de Sá Conceito Contábil de Lucro
Prof. Dr. Antônio Lopes de Sá Comparação de Valores em Contabilidade
Prof. Dr. Antônio Lopes de Sá Correlações entre Componentes do Custo
Prof. Dr. Antônio Lopes de Sá Novas Visões na Profissão Contábil
Prof. Dr. Antônio Lopes de Sá Célula Social e Contabilidade
Prof. Dr. Antônio Lopes de Sá Fundamentos do Neopatrimonialismo
Prof. Dr. Antônio Lopes de Sá Prosperidade e o Esforço Científico do Neopatrimonialismo Contábil para Uma Nova Sociedade
Prof. Dr. Antônio Lopes de Sá Teoria Contábil da Socialidade e Contabilidade Social
Prof. Dr. Antônio Lopes de Sá Variações do Capital Próprio e a Prosperidade das Empresas
Prof. Dr. Antônio Lopes de Sá A Ética da Resposta
Prof. Dr. Antônio Lopes de Sá Sigilo Profissional em Contabilidade 
Prof. Dr. Antônio Lopes de Sá Tendências e Futuro da Contabilidade
Prof. Dr. Antônio Lopes de Sá Colóquio Necessário a Continuidade das Empresas
Prof. Dr. Antônio Lopes de Sá Sinceridade nas Contas
Prof. Wilson Alberto Zappa Hoog Sociedade Limitada e a Responsabilidade, em Harmonia com Novo Código Civil
Prof. Wilson Zappa A Recuperação da Atividade Empresarial
Prof.Carlos Alberto Serra Negra Stewart está equivocado. A Contabilidade funciona

 

Envie seus artigos para análise e publicação!

Boletim Eletrônico do CRCBA
 

Comitê Editorial
- Edmar Sombra Bezerra
- Edson Piedade Campos
- Edvaldo Paulo de Araújo
- José Carlos Travessa
- Miguel Angelo Nery Boaventura
- Antonio Nogueira
- Bartolomeu Jorge Santos de Araújo
- Erivaldo Pereira Benevides
- Geraldo Vianna Machado
- Hélio Barreto Jorge
- Hildebrando Oliveira de Abreu
- José de Andrade Silva Filho
- José Roberto Ferreira da Silva
- Olegário Santos Souza
- Vera Lúcia Santos Barbosa Gomes
- Wellington do Carmo Cruz

Coordenação
- Antonio Nogueira

Editoração
- Roberto Vivas da Silva

Fale conosco:
eboletim@crcba.org.br

Acesse o Boletim no seu navegador:
Clique aqui!

 
As notícias exibidas semanalmente pelo Boletim Eletrônico co CRCBA são extraídas dos principais períódicos do país e, portanto, são de inteira responsabilidade de quem as publicou originalmente, ficando, assim, o CRCBA isento de qualquer opinião, tendência ou veracidade da informação.