Acesse o Boletim Eletrônico - CRCBA no seu navegador: http://www.crcba.org.br/boletim
Conselho Regional de Contabilidade do Estado da Bahia
Edição n.º 33 - 08 de agosto de 2005

Profissão Contábil: Instrumento de Cidadania

Confira abaixo as legislações e informações de seu interesse e uso diário.
Acesse clicando nos links respectivos e bom uso!

Sua Biblioteca

Códigos:
[Tributário Nacional]
[Tributário Estadual]
[Tributário Municipal-SSA]
[Ética do Contabilista]
[Civil Brasileiro]
[Penal Brasileiro]
Regulamentos:
[Imposto de Renda]
[ITR]
[SIMPLES]
[PIS/COFINS]
[IPI]
[Aduaneiro]
[Previdência Social]
[ICMS-Bahia]
[DMS-Salvador]
[Perguntas e Respostas - SIMPLES]
Receita Federal:
[Agenda Tributária]
[Tabela de IR Retido na Fonte]
[Tabela IPI]
[Novidades da Receita]
[Taxa de Juros-SELIC]
[Notícias da Receita]
[Certidão PF]
[Certidão PJ]
[Comércio Exterior]
[CSLL]
[DACON]
Outros:
[Constituição Brasileira]
[Constituição Baiana]
[Lei de Resp. Fiscal]
[Lei n.º 4320/64]
[Lei das SA (Atualizada)]
[CLT]
[Publicações On-line-CFC]
[NBCTs
[Resoluções CFC]
[Resoluções CRCBA]
[Notícias SEFAZ SSA]
[Certidão PGFN]

Seus Links

Entidades de Classe:
[CFC - Conselho Federal de Contabilidade]
[AIC]
[AUDIBRA]
[CVM]
[IASB]
[IBRACON]
[FENACON]
[SESCAP]
[SINDCEB]
Outros:
[Receita Federal]
[Procuradoria-Geral da Fazenda Nacional - PGFN]
[Fazenda Estadual]
[Fazenda Municipal-SSA]
[Junta Comercial-Bahia]
[Presidência da República]
[IOB]
[Fiscosoft]
[FVCConsult]
[Conheça a Bahia (Bahia.com.br)]

Programa de Fiscalização da Prefeitura de Salvador - Bahia

Contabilista veja se seu cliente está na programação de Fiscalização. Clique aqui.

Eventos
 

Eventos programados:
Clique aqui para ver os eventos programados...

Eventos realizados:
Clique aqui para ver outros...

Para sua reflexão

A felicidade será o grande diferencial competitivo das empresas nos próximos anos
Paulo Araújo
- conferencista e autor de Motivação - Hoje e Sempre

Você é feliz? Sua empresa é feliz? Felicidade é um diferencial competitivo? Perguntas como essa poderiam parecer tolas e utópicas há algum tempo, mas hoje na árdua tarefa de contratar e reter talentos, as respostas a essas perguntas deixam de ser reflexões meramente românticas. Encontrar respostas e soluções para esse tema será o grande diferencial nos próximos anos, pelo simples fato de que, hoje, existem empresas cada vez mais enxutas e com maior pressão por resultados.

O enredo dessa história não poderia ser outro: nunca em nenhum outro período houve tantos casos de afastamento do trabalho por caso de alto stress, esgotamento nervoso e estafa. Recentes pesquisas indicam que o grau de stress e infelicidade nas organizações já atinge patamares elevados. O que fazer para criar um ambiente feliz, leve e transparente em sua empresa? Veja alguns pontos que, nesse novo desafio, não devem ser esquecidos:

O mito da mudança - chamo de mito da mudança o fato de pessoas e empresas acreditarem que estão mudando tudo o tempo todo, que mudar é a chave para a sua sobrevivência. Estão certas e erradas ao mesmo tempo. Explico: mudar não é fácil e a grande maioria das mudanças feitas na empresa são de cunho organizacional. Nesse caso incluem-se as mudanças relacionadas a processos, produtos, sistemas, máquinas, instalações e outros. Mas, e as mudanças de cunho cultural? Essas são muito mais difíceis de implantar. Apesar de serem as que fazem realmente a diferença, elas são as que mais sofrem retrocessos

Mobilize as pessoas - sabe qual é o sentimento mais mobilizador que existe? O sentimento de justiça. E justiça tem a ver com integridade e coragem para fazer o que precisa ser feito, desde que com transparência e ética. A sua conduta é condizente com o seu discurso? A liderança é baseada no exemplo? A empresa discute e debate novas idéias ou no primeiro obstáculo impõe soluções de forma autoritária? Lembro que toda liderança por vezes será autoritária, isto depende do momento, mas a questão é o quanto autoritário se é e com que freqüência e forma se exerce este poder. O cerne da questão aqui é descobrir o quanto irreal e distante se encontra a percepção entre o que é falado e realmente praticado.

Transparência e Respeito - na minha opinião, o mais importante quesito para criar e manter uma empresa feliz, na qual as pessoas sintam prazer e queriam trabalhar, é transparência nas relações e respeito mútuo. Peque pelo excesso de comunicação não pela falta dela. Esqueça que comunicação é somente boas notícias. É justamente em momentos de crise que devemos minimizar a geração de boatos e inverdades. Transparência na gestão do conhecimento, nas relações de poder, nas diretrizes a serem seguidas com a comunidade, fornecedores, colaboradores e clientes.

Eventos em Destaque

Seminário sobre Legislação Trabalhista e Previdenciária

Foi realizado no dia 29/07/2005, na cidade de Itapetinga, Seminário sobre Legislação Trabalhista e Previdenciária, tendo como palestrante Rito Marcelo de Melo.

   

   

O evento, realizado no COOPARDO - Cooperativa Mista do Médio Rio Pardo, contou com a presença do Presidente do CRCBA, Contador Edmar Sombra Bezerra, do Conselheiro e Vice-Presidente de Registro e Cadastro, Edvaldo Paulo de Araújo, do Conselheiro e Membro da Câmara de Registro e Cadastro, Dante Albano Menezes Lopes, da Conselheira e Coordenadora do Programa Contabilizando o Sucesso no Estado da Bahia, Vera Lúcia Santos Barbosa Gomes, dos Delegados do CRCBA na cidade de Vitória da Conquista, Fernando Antônio Pinheiro Costa, e na cidade de Itapetinga Valter Brito.

   


11ª CONESCAP

Convenção Nacional das Empresas de Serviços Contábeis e das Empresas de Assessoramento, Perícias, Informações e Pesquisa.

Realizar-se-á de 21 a 23 de setembro de 2005 em Natal, Rio Grande do Sul, a 11ª CONESCAP - Convenção Nacional das Empresas de Assessoramento, Perícias, Informações e Pesquisa.

O evento, que acontece a cada dois anos, reunirá empresários dos segmentos das Empresas de Serviços Contábeis e das Empresas de Assessoramento, Perícias, Informações e Pesquisas para discutir sobre o que existe de mais moderno, o que se está utilizando em termos de tecnologia e os métodos aplicados nos concorrentes nas áreas técnica e administrativa.

Informações e inscrições no site www.conescap.com.br
ou através do telefone (84) 202-5424

Manchetes
 

26ª Conferência Interamericana de Contabilidade - Salvador/BA26ª Conferência Interamericana de Contabilidade - Salvador/BA

Entre os dias 23 a 26 de outubro, nossa capital (Salvador) irá sediar a 26ª Conferência Interamericana de Contabilidade, um dos mais importantes eventos voltados para a classe contábil no mundo.
Clique aqui ou acesse o endereço www.26cic.com.br e veja tudo sobre a 26ª CIC. Inscrições abertas!


Tecnologia - Vale a pena comprar um certificado digital? - Diário do Comércio


Impostos - Isenção do IPI para taxistas valerá até 2009 - Folha de S. Paulo


PROJETO LIMITA PRAZO PARA EMISSÃO DE CERTIDÕES EM 30 DIAS

Projeto de Lei 5539/05, do deputado Ary Kara (PTB-SP), determina que órgãos e entidades da administração pública federal direta e indireta terão prazo de até 30 dias para emitir certidões, declarações e instrumentos afins solicitados por pessoas físicas ou jurídicas. A proposta estabelece que o prazo deve ser contado a partir da data de protocolo do pedido. (www.classecontabil.com.br)


Dinâmica empresarial exige um contador de negócios - Jornal do Comércio - RS

O sonho de formatura, com direito à toga, beca e canudo, virou realidade para centenas de estudantes que concluíram a graduação no final do semestre passado. Recém-formados em Ciências Contábeis, eles agora embarcam no mercado de trabalho com um registro profissional a zelar.


RH - Educação continuada e as novas competências dos líderes - Valor Econômico


Eventos voltados para a Educação Continuada

Consulte nosso serviço de eventos e veja a grade programada para a Capital. São eventos de suma importância para o desenvolvimento profissional e intelectual dos contabilistas e espero que todos possam usufrir desses benefícios oferecidos pelo nosso CRCBA.

Em breve estaremos divulgando um intenso programa de educação continuada para o Interior do Estado e estamos convictos que atenderemos os anseios dos nossos colegas. Aguardem...

Parcelamento on-line no CRCBA

A partir de agora, o profissional registrado no CRCBA conta com mais uma comodidade: poderá realizar acordos eletrônicos de parcelamento, através do nosso Serviço de Consulta via Internet, disponível no nosso site (http://www.crcba.org.br).

Para tanto, basta que o profissional tenha em mãos a sua senha de acesso, escolha o número de parcelas desejado e imprima a sua guia de recolhimento (ficha de compensação) da primeira parcela. Após o pagamento da primeira parcela, o CRCBA enviará as demais pelos Correios, para o endereço de correspondência do interessado, podendo também o profissional imprimi-las através do mesmo site. O valor das parcelas não poderá ser inferior a R$30,00.

Através desse serviço, o profissional também poderá: visualizar dados cadastrais, financeiros, DHP's recebidas, andamentos de processos administrativos e de fiscalização e emitir Certificado de Regularidade Profissional - CRP.

Caso ainda não tenha a sua senha de acesso ao Serviço de Consulta via Internet, clique aqui e solicite-nos, preenchendo o formulário eletrônico.


Receita Federal, SEFAZ da Bahia e de São Paulo unificam inscrições

Veja na coluna Atos Jurídicos Estaduais e Legislação do ICMS do Estado da Bahia, neste boletim.


DESFECHO DE TRÊS DISPUTAS DEFINIRÁ NÍVEL DA CARGA FISCAL

Três decisões de grande impacto econômico são esperadas para o segundo semestre no Supremo Tribunal Federal (STF) e no Superior Tribunal de Justiça (STJ). As empresas questionam a ampliação da base de cálculo do PIS/Cofins e advogados de grandes escritórios prevêem o desfecho do crédito de importação do IPI para matérias-primas e o crédito-prêmio de IPI nas exportações. (www.classecontábil.com.br)


Contabilistas em Expressivos Cargos

Em breve estaremos divulgando nomes de profissionais contábeis exercendo funções não contábeis, tais como dirigentes de grandes corporações privadas, públicas, civis e de relevância nacional. Aguardem...

Indique aqui o nome, número do CRC, o cargo e a entidade.

Conselhos Federal e Regional de Contabilidade
Novidades da Legislação e da Profissão
Matérias Contábeis

Lei 11.160 de 02.08.2005 altera composição plenária do Conselho Federal de Contabilidade

Por intermédio da lei acima, O Conselho Federal de Contabilidade passa a ter representantes, titulares e suplentes de todos os estados da Federação.


Contabilidade - Investimento permanente em coligada ou controlada com Patrimônio Líquido Negativo


Contabilidade - Incentivos fiscais - Aplicação do imposto em investimentos regionais (Finor, Finam e Funres)


Contabilidade - Atividade rural - Criação de animais - Registro do rebanho existente - EDITORIAL IOB


Contabilidade - Comissões cuja liberação ao vendedor esteja condicionada ao recebimento da venda - EDITORIAL IOB

Coletânea de Comentários

O Inadimplente Tributário tem Direito ao Livre Exercício de Atividade Econômica segundo o STF
Autor: Roberto Wagner Lima Nogueira
Publicado: www.fiscosoft.com.br


As Novas Regras para Expedição de Certidão Negativa de Tributos e Contribuições Federais
Autores: Letícia da Cruz Oliveira e Sérgio Ricardo de Almeida
Publicado: www.fiscosoft.com.br


CORRELAÇÕES ENTRE COMPONENTES DO CUSTO
Antônio Lopes de Sá
 

Tudo o que ocorre na vida da riqueza é fruto de agentes que sobre ela produzem transformações constantes.

Tal tem sido o progresso nos critérios de produção e gerenciamento, todavia, que critérios antigos, consagrados, de conceitos sobre as relações entre elementos patrimoniais vão perdendo o crédito.

Afirmar, por exemplo, que tantos reais de materiais comprados por uma construtora devem corresponder a tantos reais de mão de obra paga é sustentar uma hipótese.

As relações entre os componentes de custos não podem ser tomadas com rigor e estão sustentadas exclusivamente em "probabilidades".

"Suposições" baseadas em "estatísticas", mesmo quando estas são expedidas por órgãos técnicos, são apenas indícios, nunca elementos que possam servir de "prova" ou de "critério rigoroso de julgamento".

Métodos de gerenciamento, mecanização, utilização de recursos magnéticos e eletrônicos, foram algumas das modernidades que mudaram a face das "correlações" entre os componentes de custos.

Materiais alternativos são constantemente introduzidos nos mercados com o objetivo de reduzir o pesado custo dos encargos trabalhistas e sociais que inviabilizam, às vezes, a maior expansão no emprego de pessoas.

Arbitramentos, todavia, de incidência de mão de obra, continuam sendo feitos em base de suposição, mas, recusados pela Justiça.

Já na primeira metade do século passado um grande cientista da Contabilidade, especialista em custos, Prof. Teodoro D`Ippolito, advertia sobre a relatividade com que devemos analisar as relações entre os componentes de custos.

Em uma obra que editou há mais de 60 anos (I costi di produzione nelle aziende industriali), o referido professor, responsável pela unificação da Contabilidade na Itália, consultor internacional (foi quem organizou a Contabilidade de Custos das Indústrias Matarazzo, em São Paulo), com ênfase destacou que tal é a complexidade do assunto que não permite rigores quanto a percentuais de correlação.

A questão de custos é uma das mais complexas da especialização contábil, e, embora o progresso nessa área não esteja ainda ocupando os espaços que merece.

Mais de 200 anos são passados e a filosofia de Diderot, de nada admitir sem provas, ainda não conseguiu implantar-se em algumas áreas onde só a realidade deveria ser a máxima.

Novidades da Legislação

Atos Jurídicos Federais

Lei 11.160 de 02.08.2005 altera composição plenária do Conselho Federal de Contabilidade.

Tributos Federais

Leia aqui dezenas de perguntas e respostas sobre o imposto "SIMPLES"


IR Entrega de declaração rural começa na próxima semana - DCI


Ato Declaratório Executivo SECRETÁRIO DA RECEITA FEDERAL - SRF nº 44 de 27.07.2005

Retifica as instruções para preenchimento do Demonstrativo de Apuração de Contribuições Sociais (Dacon), na versão 2.0.


IRPF - Alterações produzidas pela MP nº 252/2005 ("MP do Bem")
Publicado por
www.iob.com.br

Com a publicação da MP nº 252/2005, a pessoa física terá o benefício da isenção do Imposto de Renda sobre o ganho de capital apurado na venda de imóveis pertencentes ao seu patrimônio, desde que utilize o valor da venda no prazo de 180 dias para compra de outro imóvel com finalidades residenciais.

O benefício somente poderá ser utilizado uma única vez a cada cinco anos.

Será concedido fator de redução de 0,35 ao mês sobre o ganho de capital apurado na venda de bens e direitos pertencentes ao patrimônio da pessoa física, contados a partir de 1996.

Está isento do IRPF o ganho de capital apurado na alienação de bens e direitos de pequeno valor cujo preço unitário de alienação, no mês em que esta se realizar, seja igual ou inferior a:

- R$ 20.000,00, para venda de ações negociadas no mercado de balcão;
- R$ 35.000,00, para as demais vendas.

O ganho de capital auferido por pessoa física na venda de imóvel residencial, ficará isento do Imposto de Renda, desde que seja adquirido, no prazo de 180 dias, outro imóvel residencial. Em sendo vendido mais de um imóvel residencial, o prazo de 180 dias será contado a partir da data do contrato celebrado com a primeira aquisição. Caso venha a aplicar apenas uma parcela da venda do imóvel em aquisição de outro imóvel residencial, haverá tributação pelo Imposto de Renda sobre o ganho de capital calculado proporcionalmente.

Outro benefício trazido pela "MP do Bem" foi a concessão do Fator de Redução (FR) na apuração do ganho de capital.

Na apuração da base de cálculo do Imposto de Renda, na alienação de imóveis pertencentes a pessoa física, poderá ser utilizado o FR sobre o ganho de capital apurado. O fator de redução será encontrado utilizando-se a seguinte formula:

FR = 1/1,0035m

Onde:

FR = Fator de Redução

m = número de meses decorridos entre da data de aquisição do imóvel e a sua alienação. Nos imóveis adquiridos até 31.12.1995, o FR será aplicado a partir de 1º.01.1996, sem prejuízo do percentual fixo de redução de 5% ao ano de 1969 a 1988.


PROJETO DE LEI PRORROGA ISENÇÃO DE IPI PARA TÁXIS E OUTRAS SITUAÇÕES

Em 1º de agosto, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva assinou Projeto de Lei que prorroga de dezembro de 2006 para dezembro de 2009 a isenção de IPI na compra de carros novos por taxistas e portadores de necessidades especiais.

Além da prorrogação, o PL amplia os benefícios. A isenção poderá ser requerida a cada três anos e não mais a cada dois, como prevê a atual legislação. Outra novidade é que, no caso de furto ou perda total do carro, o benefício será concedido mesmo antes de vencido o prazo anterior, desde que pago o IPI do carro roubado ou destruído.


VEJA AQUI TODA A NORMATIZAÇÃO SOBRE PARCELAMENTOS NO ÂMBITO DA SECRETARIA DA RECEITA FEDERAL.

Atos Jurídicos Estadual e Legislação do ICMS e outros Tributos - Bahia

PERGUNTAS E RESPOSTAS SOBRE TRIBUTOS ESTADUAIS

1. O que é IEF?
Informações Econômicos Fiscais

2. Quais são as declarações econômico-fiscais e quem está obrigado a entregá-las?
DMA (Declaração e Apuração Mensal do ICMS), para os contribuintes inscritos na condição de Normal;
DME (Declaração do Movimento Econômico do Microempresa e Empresa de Pequeno Porte), para os contribuintes inscritos na condição de Microempresa ou Empresa de Pequeno Porte (Simbahia);
DMD (Declaração da movimentação dos produtos com ICMS diferido), para os contribuintes normais que possuam habilitação para operar no regime de diferimento;
GIA-ST (Guia Nacional de Informações e Apuração do ICMS substituição Tributária), para os contribuintes inscritos na condição de Substituto.

3. Quando entregar?
DMA - mensalmente, até o dia 07 do mês subseqüente ao das operações para as empresas com faturamento anual acima de 1.500.000,00. Para as empresas com faturamento inferior a este valor, a data será no dia 15 do mês subseqüente referente às operações do mês anterior;
DME - anualmente até o dia 28 de fevereiro, referente ao movimento do ano anterior;
DMD - mensalmente até o dia 20 do mês subseqüente referente as operações do mês anterior;
GIA-ST - mensalmente até o dia 10 do mês subseqüente referente as operações do mês anterior.

OBS : Para consultar sua data de entrega da DMA, acesse Inspetoria Eletrônica > Cadastro > Consultas > Resumo Cadastral DIE.

4. Como deve proceder o contribuinte que vai pedir baixa com relação as declarações econômico-fiscais?
Ele deverá fazer a imediata entrega das declarações as quais ele está obrigado no momento da protocolização do pedido.

5. Como deve proceder o contribuinte que vai mudar de condição com relação as declarações econômico-fiscais?
- Se estiver mudando da condição normal para microempresa, empresa de pequeno porte ou especial, deverá entregara a DMA até o dia 07 do mês subseqüente ao do deferimento do pedido, caso tenha faturamento anual acima de 1.500.000,00. Para faturamento inferior a 1.500.000,00, o prazo é até o dia 15 do mês subseqüente ao do deferimento do pedido, referente à movimentação não declarada até a data da mudança de condição.
- Se estiver mudando da condição de micro ou EPP para a condição de normal ou especial, deverá entregar a DME até o dia 10 do mês subseqüente ao do deferimento do pedido, referente a movimentação não declarada até a data da mudança de condição.

6. Os contribuintes inscritos nas condições de Especial, Ambulante e Produtor Rural estão obrigados à entrega de alguma declaração?
Não.

7. O contribuinte ativo está obrigado a entrega das declarações mesmo que não apresente movimento no período?
Sim.

8. O contribuinte cancelado precisa entregar DMA ou DME?
Sim, mas apenas no momento em que solicitar a baixa ou a reativação, inclusive as declarações referentes ao período em que estive cancelado.


Desburocratização - Cadastro único para empresas começa a vigorar em agosto
Publicado em www.fiscosoft.com.br

Objetivo é reduzir o tempo de registro de uma empresa e iniciativa será compartilhada pelas secretarias da Fazenda dos Estados de São Paulo e Bahia

A Receita Federal anuncia para o dia 22 de agosto a entrada do cadastro único para as empresas. O objetivo é reduzir o tempo de registro de uma empresa. A princípio, a iniciativa é compartilhada pelas secretarias da Fazenda dos Estados de São Paulo e Bahia. Dessa forma, procedimentos de inscrição e alteração no Cadastro Nacional de Pessoa Jurídica (CNPJ) e Inscrição Estadual (IE) serão sincronizados nessas duas unidades da federação.

Segundo Ana Paula Rios, da Receita Federal em São Paulo, a partir daquela data, com a documentação entregue na Receita, o empreendedor terá acesso ao portal da entidade pelo qual será realizado a baixa de programa para obtenção tanto do CNPJ quanto da IE. A entrada das prefeituras nesse processo ficará para uma segunda fase, explica Ana Paula.

Para o consultor do Sebrae em São Paulo, Paulo Melchor, a iniciativa é positiva por acabar com a duplicidade de documentos. "É um primeiro passo pela desburocratização. A unificação dos cadastros é uma das reivindicações mais esperadas pelo empreendedor brasileiro, uma das bandeiras da Lei Geral da Micro e Pequena Empresa que está no Congresso Nacional", afirma o consultor.

Melchor explica que o Sebrae em SP atuará como facilitador junto aos empreendedores para esclarecer eventuais dúvidas sobre as mudanças nos procedimentos de registro e alteração das empresas.

Ele acredita que a entrada das prefeituras no processo de unificação dos cadastros e a simplificação do processo de encerramento das empresas agilizariam ainda mais os processos empresariais.

Segundo estudo do Banco Mundial, divulgado no fim do ano passado sobre ambientes empresariais, entre 145 economias analisadas, o Brasil lidera nas piores práticas: é o quarto país mais lento para abertura de empresas e o oitavo mais difícil e caro para fechar uma empresa.

Levantamento realizado pelo Sebrae, o 'Mapeamento de Obrigações Legais da Micro e Pequena Empresa', aponta 55 obrigações para a empresa entrar em funcionamento, mais 41 para funcionar normalmente, além de 11 para fechar.

Entre as obrigações para a empresa começar a operar estão relacionados dez livros entre fiscais, comerciais e trabalhistas; quatro números diferentes de identificação da empresa; sete inscrições e matrículas da mesma empresa em diversos órgãos como Receita Federal e estadual; 16 registros e controles trabalhistas. Isso tudo afora caixa diário e uma rotina que envolve datas diversas para o cumprimento dessas.


INST INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 45/05

Fixa a base de cálculo para as operações sob a incidência do ICMS dos produtos inseridos na condição de sucatas.


Instrução Normativa SUPERINTENDENTE DE ADMINISTRAÇÃO TRIBUTÁRIA - BA nº 43 de 01.08.2005

Divulga a base de cálculo para efeito de incidência do ICMS dos produtos que menciona.


Instrução Normativa SUPERINTENDENTE DE ADMINISTRAÇÃO TRIBUTÁRIA - BA nº 42 de 28.07.2005

Dispõe sobre operações interestaduais com café cru em grão.

Atos Jurídicos Municipais e Legislação de ISS e Outros Tributos Municipais

Tire aqui suas duvidas tributarias com a sefaz de Salvador

- Perguntas mais freqüentes
- Converse com o auditor
- Consultas por e-mail


LEI 6.779 DE 29/07/2005

Concede isenção e remissão dos tributos e incentivo que indica e dá outras providências.

Legislação Trabalhista

- SAIBA TUDO SOBRE O SEGURO DESEMPREGO
- VEJA AQUI LEGISLAÇÃO SOBRE O EMPREGO DE DOMESTICO
- VEJA AQUI AS PRINCIPAIS REGRAS QUE NORTEIAM AS RELAÇÕES DE EMPREGO
- VEJA AQUI A LEGISLAÇÃO SOBRE O PAT - PROGRAMA DE ALIMENTAÇÃO AO TRABALHADOR
-
VEJA AQUI TUDO SOBRE A LEGISLAÇÃO DO FGTS

Legislação Previdenciária

CND, CPD-EN e DRS-CI - Prorrogação do prazo de validade


Instrução Normativa SECRETÁRIO DA RECEITA PREVIDENCIÁRIA - SRP nº 4 de 28.07.2005

Altera a Instrução Normativa SRP nº 3, de 14 de julho de 2005 que dispõe sobre normas gerais de tributação previdenciária e de arrecadação das contribuições sociais administradas pela Secretaria da Receita Previdenciária - SRP e dá outras providências.


IN SRP nº 3/2005 - Prazo de vigência


Notícias gentilmente cedidas pelos parceiros do CRCBA:
FVCCONSULT   Câmara de Dirigentes de Empresas de Contabilidade do Estado da Bahia   IOB THOMSON   Fiscosoft

As informações contábeis e tributárias aqui publicadas não representam a totalidade das introduções e novidades da legislação, mas tão somente algumas selecionadas pelos nossos parceiros editores. Continue utilizando as outras fontes de informação de seu habitual acesso. Elas são e continuarão sendo, fontes imprescindíveis para seu aperfeiçoamento profissional. 

Publicação de Livros, Artigos Técnicos e Científicos

Trabalhos do 17º Congresso Brasileiro de Contabilidade
Acesse o conteúdo dos 94 trabalhos selecionados para apresentação durante o evento e os cinco melhores artigos premiados em Santos/SP. Os arquivos estão disponibilizados por temas. Leia também o conteúdo das principais palestras proferidas no evento. Clique aqui e boa leitura!

Livros On-line

  1. Luca Pacioli - Um mestre do Renascimento
  2. Manual de Procedimentos Contábeis para Fundações e Entidades de Interesse Social - 2ª Edição
  3. Abordagens Éticas para o Profissional Contábil
  4. Contrato de Prestação de Serviços de Contabilidade
  5. Manual de Procedimentos Processuais - Sistema CFC/CRCs
  6. Fundo de Integração e Desenvolvimento da Profissão Contábil - FIDES
  7. Manual da Estrutura Contábil e Orçamentária do Sistema CFC/CRCs
  8. Manual de Procedimentos Contábeis para Fundações e Entidades de Interesse Social
  9. Agenda Legislativa – Sistema Contábil Brasileiro, edição 2003 - Parte 01
  10. Agenda Legislativa – Sistema Contábil Brasileiro, edição 2003 - Parte 02
  11. Normas sobre Eleições Sistema CFC/CRCs
  12. Mensagem a um Futuro Contabilista
  13. LRF Fácil - Guia Contábil da Lei de Responsabilidade Fiscal - Volume IV - Agenda das Principais Obrigações Municipais
  14. LRF Fácil - Guia Contábil da Lei de Responsabilidade Fiscal - Volume III - Demonstrações e Relatórios
  15. LRF Fácil - Guia Contábil da Lei de Responsabilidade Fiscal - Volume II - Instrumentos de Planejamento
  16. LRF Fácil - Guia Contábil da Lei de Responsabilidade Fiscal - Volume I - Aspectos Gerais
  17. Princípios Fundamentais e Normas Brasileiras de Contabilidade de Auditoria e Perícia
  18. Principios Fundamentais e Normas Brasileiras de Contabilidade
  19. O Combate à Corrupção - Nas Prefeituras do Brasil
  20. Exame de Suficiência 2003 - Sistema CFC/CRC´s
  21. Seleção de Pareceres da Câmara Técnica de 1994 a 2002 - Parte 01 do arquivo PDF
  22. Seleção de Pareceres da Câmara Técnica de 1994 a 2002 - Parte 02 do arquivo PDF
  23. Reforma Tributária
  24. Legislação da Profissão Contábil
  25. Manual de Procedimentos Contábeis para Micro e Pequenas Empresas

Outros trabalhos

Autor(es) Título
Adeildo Osório de Oliveira O Mundo Corporativo Influenciado pelo Movimento Contábil
Arthur Magalhães Andrade Um Mercado cada vez mais Competitivo 
Edvar Ximenes O Suplício dos Contabilistas no Atendimento pelos Órgãos Públicos 
Jocacio Ferreira Cerqueira e Wilson Pereira Oliveira Socialização da Informação Contábil para os Micro Empresários
José Carlos Travessa de Souza Auditoria em Shopping Center: Uso de Métodos quantitativos na avaliação da Omissão de Aluguéis
Luiz Fernando Coelho da Rocha Elementos sobre a Doutrina Científica do Neopatrimonialismo Contábil
Marcos Cintra Discriminação contra os prestadores de serviços
Marcos Cintra Ética tributária
Maurício Fernando Cunha Smijtink O caso das fraudes em empresas: de vilã, a Contabilidade tem tudo para se tornar heroína
Natólio de Souza Custo do Capital
Nivaldo Cleto Serviços disponibilizados pela Receita Federal na Internet, uma luz no final do tunel
Nourival Resende A lição dos inconfidentes
Odoni Pedro Floriani Auditoria: Do Gênesis aos dias de hoje
Pedro Coelho Neto MP 135: Disfarce para arrecadar mais
Prof. Dr. Antônio Lopes de Sá Análise de Balanços e Modelos Científicos em Contabilidade
Prof. Dr. Antônio Lopes de Sá As Matemáticas, o Social e a Classificação Científica da Contabilidade
Prof. Dr. Antônio Lopes de Sá Código de Ética e Mercado
Prof. Dr. Antônio Lopes de Sá Comparação de Valores em Contabilidade
Prof. Dr. Antônio Lopes de Sá Correlações entre Componentes do Custo
Prof. Dr. Antônio Lopes de Sá Novas Visões na Profissão Contábil
Prof. Dr. Antônio Lopes de Sá Célula Social e Contabilidade
Prof. Dr. Antônio Lopes de Sá Fundamentos do Neopatrimonialismo
Prof. Dr. Antônio Lopes de Sá Prosperidade e o Esforço Científico do Neopatrimonialismo Contábil para Uma Nova Sociedade
Prof. Dr. Antônio Lopes de Sá Teoria Contábil da Socialidade e Contabilidade Social
Prof. Dr. Antônio Lopes de Sá Variações do Capital Próprio e a Prosperidade das Empresas
Prof. Dr. Antônio Lopes de Sá A Ética da Resposta
Prof. Dr. Antônio Lopes de Sá Sigilo Profissional em Contabilidade 
Prof. Dr. Antônio Lopes de Sá Tendências e Futuro da Contabilidade
Prof. Dr. Antônio Lopes de Sá Colóquio Necessário a Continuidade das Empresas
Prof. Dr. Antônio Lopes de Sá Sinceridade nas Contas
Prof. Wilson Alberto Zappa Hoog Sociedade Limitada e a Responsabilidade, em Harmonia com Novo Código Civil
Prof. Wilson Zappa A Recuperação da Atividade Empresarial
Prof.Carlos Alberto Serra Negra Stewart está equivocado. A Contabilidade funciona

 

Envie seus artigos para análise e publicação!

Boletim Eletrônico do CRCBA
 

Comitê Editorial
- Edmar Sombra Bezerra
- Edson Piedade Campos
- Edvaldo Paulo de Araújo
- José Carlos Travessa
- Miguel Angelo Nery Boaventura
- Antonio Nogueira
- Bartolomeu Jorge Santos de Araújo
- Erivaldo Pereira Benevides
- Geraldo Vianna Machado
- Hélio Barreto Jorge
- Hildebrando Oliveira de Abreu
- José de Andrade Silva Filho
- José Roberto Ferreira da Silva
- Olegário Santos Souza
- Vera Lúcia Santos Barbosa Gomes
- Wellington do Carmo Cruz

Coordenação
- Antonio Nogueira

Editoração
- Roberto Vivas da Silva

Fale conosco:
eboletim@crcba.org.br

Acesse o Boletim no seu navegador:
Clique aqui!

 
As notícias exibidas semanalmente pelo Boletim Eletrônico co CRCBA são extraídas dos principais períódicos do país e, portanto, são de inteira responsabilidade de quem as publicou originalmente, ficando, assim, o CRCBA isento de qualquer opinião, tendência ou veracidade da informação.